• Dra. Camila Couto e Cruz

Morando no exterior: “A tensão política no Brasil me afastou ainda mais de amigos e familiares"


Com a aproximação das eleições para presidente no Brasil esse ano, as discussões sobre política têm ficado cada vez mais acirradas nos grupos de famílias e amigos.


As preferências vão sendo expostas pelas pessoas e a diferença de posicionamento político pode acabar gerando alguns conflitos.


A realidade é que o Brasil vive um clima de polarização muito acentuado nos últimos anos e isso tem afetado profundamente a forma como as pessoas se relacionam com aqueles que amam.


Para o brasileiro que vive no exterior, esse clima não é diferente. Nas redes sociais, as pessoas estão começando a ter uma postura mais agressiva quando vão dar as suas opiniões, seja nas suas próprias postagens ou em comentários nas postagens de outras pessoas, fazendo ataques ao candidato que se opõe à sua opção de voto.


Isso faz com que o imigrante se distancie ainda mais dos seus amigos e familiares, já que o fato de morar fora não o retira desse ambiente de convivência digital.


Do mesmo modo, entre o grupo de brasileiros que se formaram no exterior, cada um tem seu posicionamento e as diferenças políticas acabam provocando rachaduras nas amizades que não são tão profundas - mas que têm grande importância para afastar o imigrante do isolamento durante a vida no exterior.


É importante entender como esses conflitos atrapalham a vida das pessoas, impedindo que elas conversem sobre outros assuntos e se conectem em outros níveis.


Estando posicionado à direita ou à esquerda, a pessoa imagina que o familiar ou o amigo que está do lado oposto, simplesmente está ignorando fatos contundentes que podem envolver temas polêmicos como religião, corrupção, respeito às minorias, direitos da classe trabalhadora ou dos empresários Brasileiros.


Acontece que para quem está morando fora do Brasil, se distanciar ainda mais de amigos e familiares por conta de questões políticas, pode ser muito mais danoso a sua saúde mental, visto que são pessoas que já estão isoladas de uma maneira geral e que não têm com quem compartilhar as suas dores e dificuldades do dia a dia.


O fato é que viver nessa polarização faz mal para todo mundo; esses conflitos afastam as pessoas, e a falta de diálogo com ideias divergentes as impede de evoluir na forma de pensar e de compreender os temas sociais.


A ideia é que se possa abrir um canal de comunicação com todas as pessoas que amamos, principalmente com aqueles que pensam diferente, pois somente assim estaremos exercendo à nossa democracia.


O contato com pessoas que possuem um posicionamento político oposto ao nosso, principalmente se forem pessoas que amamos, faz com que tenhamos a possibilidade de adquirir outros pontos de vista sobre o assunto - não apenas sobre política, mas sobre qualquer tema.


Ficar vivendo numa bolha dentro das redes sociais, seguindo somente amigos e pessoas públicas com o mesmo posicionamento que o nosso, só vai contribuir para nos isolarmos ainda mais; o que não faz bem a ninguém.


Saber lidar com a diferença de opiniões e criar um espaço saudável para o debate de ideias é necessário e essencial para todo ser humano, mas em especial para os brasileiros que vivem no exterior, já que muitas vezes essas pessoas não têm conexões profundas no país em que escolheram viver.


Sendo assim, os amigos e familiares, mesmo aqueles que não compartilham do mesmo posicionamento político, são pessoas com as quais possuímos memórias e histórias de vida, portanto, o fato de terem opiniões divergentes da nossa não deve ser um impeditivo de convivência.


Se você está vivendo uma situação parecida nesse momento, não deixe as diferenças entre você e as pessoas que você ama os afastarem. Utilize essa ligação profunda e o vínculo afetivo existente entre vocês para a construção de debates mais saudáveis.


Porém, se você perceber que essa polarização está impactando demais na sua saúde mental e na sua relação com seus amigos e familiares, talvez seja importante procurar o apoio de um profissional.


O auxílio psicológico poderá te auxiliar nesse momento delicado, já que você pode estar utilizando o debate político para externar a raiva e o ressentimento de questões individuais, relacionadas ao seu momento presente ou história de vida, que são dolorosas e que não têm espaço de expressão saudável no seu cotidiano.


Se você se identificou com os assuntos tratados neste post e gostaria de aprofundar-se no autoconhecimento através da psicoterapia ONLINE, entre em contato comigo clicando aqui. Desta forma eu poderei explicar mais sobre o meu trabalho para você e você poderá tirar dúvidas sobre a psicoterapia ONLINE.


Links Úteis:


Agendamento de consultas com a Dra. Camila Couto e Cruz


Siga as redes sociais para ter acesso a conteúdos como esse diariamente:


Facebook


Instagram


Quem escreve:

Camila Couto e Cruz é psicóloga com formação em Gestalt-Terapia e doutorado em Psicologia Social pela University of Queensland; uma das 50 melhores universidades do mundo, de acordo com o QS World University Ranking. Camila trabalha com psicoterapia na modalidade online, atendendo brasileiros que vivem no exterior através de uma abordagem dinâmica, voltada para a auto-regulação e ajustamento criativo do indivíduo. Agende uma sessão informativa sobre a psicoterapia online, sem nenhum custo, clicando aqui.

58 views0 comments