• Dra. Camila Couto e Cruz

Morando no exterior: "Já me cansei de despedidas"

Updated: Mar 12


Morar no exterior é dominar a arte de se despedir. Tudo começa na saída do nosso país de origem, quando precisamos nos despedir de tudo que mais amamos: família, amigos, lugares e costumes. Depois de passar por esse processo que pode ser muito doloroso, acreditamos que o momento complicado de despedida se foi e agora só precisamos aprender a lidar com a saudade e aproveitar as novas experiências que virão. Pois aí é que nos enganamos. Mal sabemos que chegando ao nosso destino, novos vínculos serão criados e, infelizmente, o doloroso momento da despedida chegará novamente.


O começo é muito excitante. Você conhece pessoas novas e de repente se vê dividindo a sala de aula ou a própria residência com culturas do mundo todo. A convivência é diária, muitas histórias e momentos são eternizados. Eles se tornam a nossa nova família. Porém, depois de um tempo, aquelas pessoas começam a partir, cada uma seguindo o seu rumo. Você vê aqueles laços sendo desfeitos e não há nada que possa fazer. Cada indivíduo tem um plano de vida diferente, seja com estudos, trabalhos ou imigração. A nossa história se cruzou em determinado momento, mas agora irá se dividir novamente. Você já parou pra pensar no quanto esse doloroso processo influencia nos nossos sentimentos e emoções? E ainda, na forma como lidamos com nossos relacionamentos? Viver em uma sequência de despedidas pode deixar marcas dolorosas. Vamos nos fechando em um casulo, com medo da criação de laços fortes de relacionamento, pois já sabemos que o momento do adeus inevitavelmente chegará.


Por isso a importância de sermos indivíduos cada vez mais completos e preenchidos. Sim, pessoas precisam de pessoas. Especialmente, quando estamos vivendo um contexto de vida tão diferente quanto o de morar no exterior. Mas ao criarmos uma forte estrutura emocional, nos sentimos seguros de nós mesmos e sabemos que não dependemos do outro para sermos inteiros. Temos confiança de que não iremos desabar quando determinada pessoa não estiver por perto. Criar novos laços e construir amizades no país em que voce escolheu viver é uma experiência incrível e não deve ser desperdiçada. Por isso, construa o seu próprio lugar de paz e segurança e encontre, nos outros, apenas o complemento de quem você é por si só.


Se você se identificou com os assuntos tratados nesse post e gostaria de aprofundar-se no autoconhecimento através da psicoterapia ONLINE, entre em contato comigo clicando aqui. Desta forma eu poderei explicar mais sobre o meu trabalho para você e você poderá tirar dúvidas sobre a psicoterapia ONLINE.

 

Links Úteis:

Agendamento de consultas com a Dra. Camila Couto e Cruz

Siga as redes sociais abaixo para ter acesso a conteúdos como esse diariamente:

Facebook

Instagram


Quem escreve:

Camila Couto e Cruz é psicóloga com formação em Gestalt-Terapia e doutorado em Psicologia Social pela University of Queensland; uma das 50 melhores universidades do mundo, de acordo com o QS World University Ranking.

Camila trabalha com psicoterapia na modalidade online, atendendo brasileiros que vivem no exterior através de uma abordagem dinâmica, voltada para a autorregulação e ajustamento criativo do indivíduo. Agende uma sessão informativa sobre a psicoterapia online, sem nenhum custo, clicando aqui.

703 views0 comments