• Dra. Camila Couto e Cruz

Morando no exterior: “Não aguento mais esperar pelo visto”


A busca pelo visto é uma parte importante na vida de quem deseja morar legalmente no exterior.


Independentemente do estágio em que cada um se encontra na sua jornada fora do Brasil, há sempre a espera por um visto, mesmo que esses vistos sejam de tipos diferentes.


Tem aqueles que ainda estão na fase de estudar, mas tem o objetivo de permanecer no país a longo prazo, o que requer um pensamento estratégico na escolha do curso. Ao longo do caminho, certos percalços são comuns, o que torna a aplicação para o visto de estudante, algo muito estressante.

O processo normalmente envolve a necessidade de receber a aprovação das escolas, a papelada exigida às vezes requer tradução de documentos do Brasil e ainda há a espera da aprovação pelo departamento de imigração.


Há também aqueles que já estão em outro estágio da vida no exterior, que já estão em um relacionamento sério, e esperam um visto de cônjuge. Este processo é muito longo e, certamente, mais complicado do que a maioria dos vistos de estudante.


Neste caso a pessoa tem que provar que o seu relacionamento é real e que ele atinge todos os critérios exigidos no processo de aplicação do visto. Todo esse processo costuma colocar o casal em um lugar de instabilidade emocional e, muitas vezes, gera situações difíceis que precisam ser enfrentadas por um longo período.

Do mesmo modo, pessoas que estão no processo de receber a residência permanente, também se encontram em um momento da vida que é limítrofe, porque em muitos casos, a não aprovação significa que a pessoa terá que buscar outra forma de permanecer no país, ou, pior ainda, ter que deixar o país que havia escolhido para viver pelo resto da sua vida.


Todos esses processos normalmente exigem muitos exames, comprovações e documentos.


Há uma grande burocracia envolvida e tudo isso se agrava pois não existe nenhuma previsão de quando esses processos serão finalizados pelo setor de imigração, já que normalmente esses órgãos governamentais não se comunicam de maneira clara e objetiva, com os requerentes.


As pessoas que estão esperando pelo visto, geralmente, estão precisando desse parecer do governo para tomar decisões importantes, como viagens para visitar a família no Brasil, ou até mesmo uma viagem de férias depois de muitos anos trabalhando sem uma pausa.

Para aqueles que estão com o visto atrelado ao trabalho, adquirir um novo visto, muitas vezes significa a possibilidade de mudar de emprego e sair do ambiente tóxico ao qual elas estão presas por conta do visto atual.

Talvez a situação mais difícil seja para aqueles que estejam dependendo da aprovação do visto para permanecer no país em que escolheram viver, mas cada um sabe como dói estar nesse momento de espera.

A realidade é que existe muita coisa em jogo, os processos são longos, as respostas demoram a chegar e tudo isso vai se acumulando com as atividades do dia a dia e com as dificuldades do trabalho.

Por conta de todo esse cenário, muitas pessoas que estão à espera do visto acabam entrando em estados psicológicos que prejudicam a sua qualidade de vida, experienciando episódios depressivos devido à falta de esperança em regularizar a sua situação no exterior ou crises de ansiedade, levando-as a tomar decisões drásticas, como, por exemplo, abandonar o processo de visto completamente e retornar ao Brasil ou começar do zero em outro país.


É importante pensar que as decisões tomadas por impulso, ou conduzidas pela emoção, não são as decisões mais assertivas, já que elas podem levar a um arrependimento muito profundo no futuro.


Por isso, é preciso evitar o excesso de informações vindas de grupos de Facebook ou de amigos próximos, já que cada processo é único e será analisado de maneira individual pelos agentes de imigração de cada país.


Para passar por esse momento tão complicado e desafiador, é necessário investir no cuidado consigo mesmo, e a psicoterapia pode ser o caminho para te ajudar a lidar com esses momentos de desespero, de falta de esperança e de vontade de desistir.


Se você se identificou com os assuntos tratados neste post e gostaria de aprofundar-se no autoconhecimento através da psicoterapia ONLINE, entre em contato comigo clicando aqui. Desta forma eu poderei explicar mais sobre o meu trabalho para você e você poderá tirar dúvidas sobre a psicoterapia ONLINE.


Links Úteis:


Agendamento de consultas com a Dra. Camila Couto e Cruz


Siga as redes sociais para ter acesso a conteúdos como esse diariamente:


Facebook


Instagram


Quem escreve:


Camila Couto e Cruz é psicóloga com formação em Gestalt-Terapia e doutorado em Psicologia Social pela University of Queensland; uma das 50 melhores universidades do mundo, de acordo com o QS World University Ranking. Camila trabalha com psicoterapia na modalidade online, atendendo brasileiros que vivem no exterior através de uma abordagem dinâmica, voltada para a auto-regulação e ajustamento criativo do indivíduo. Agende uma sessão informativa sobre a psicoterapia online, sem nenhum custo, clicando aqui.



61 views0 comments