• Dra. Camila Couto e Cruz

Morando no exterior: "Quando me expresso em outra língua, sinto que não estou sendo eu mesmo”


Aprender um novo idioma nem sempre é fácil e muitas pessoas enfrentam dificuldades com a segunda língua, isso faz com que a adaptação ao local onde escolheram viver demore mais do que o esperado.


Mesmo depois de conseguir se comunicar minimamente no idioma local, com as pessoas do trabalho, ou criar laços de amizades, a profundidade de expressão não é tão grande quanto na sua língua materna o que acaba limitando a conexão com as pessoas com quem convive diariamente.


Isso se aplica a comunicação com amigos, colegas de trabalho e prestadores de serviços, podendo gerar muitos transtornos na rotina diária.


Na língua materna a pessoa consegue expressar as suas emoções de maneira plena, possui um vocabulário extenso, o que permite a ela, transmitir verdadeiramente aquilo que pensa e sente, com clareza e profundidade.


Por falta de maior conhecimento do novo idioma, as possibilidades são limitadas. Sendo assim, a pessoa acaba demonstrando as emoções, pensamentos e sentimentos de uma forma muito básica e superficial, dificultando a compreensão de quem está ao seu redor.


Aqueles que têm facilidade com a nova língua também experimentam dificuldades na relação com as pessoas do país em que escolheram morar.


Isso acontece porque existe um outro contexto no qual essas pessoas não estão inseridas. Esse contexto está relacionado a língua portuguesa e a cultura brasileira, impedindo que as pessoas entendam as nossas piadas e as nossas referências culturais.


Não poder levar as referências culturais para o contato interpessoal com os estrangeiros não permite ao brasileiro se expressar de maneira completa, trazendo seu background cultural para as interações.


Esse problema fica muito evidente nas relações amorosas com pessoas de outras nacionalidades, isso porque, o parceiro não consegue entender as suas graças, o que te chateia ou te deixa irritado, visto que a cultura é algo que influencia muito na sua maneira de agir.


Com os amigos pode acontecer a mesma coisa. Muitas vezes, você pode se comportar de maneira que eles não vão compreender e podem até considerar um comportamento inadequado e, o inverso também pode ocorrer. Divergências culturais que tendem a gerar conflitos.


Não é fácil mudar para um país com uma cultura totalmente diferente e sentir-se pertencente a ele de maneira integral. As tentativas frustradas de se sentir parte do local acabam trazendo uma sensação de isolamento e solidão.


É importante entender que esses sentimentos podem afetar de maneira significativa a sua saúde mental e a sua qualidade de vida.


Por isso, se você está vivendo essa realidade e sente que esses problemas estão lhe afetando profundamente, talvez seja o momento de procurar apoio profissional.


O Psicólogo é o profissional mais adequado para te auxiliar nesse processo, ele poderá te ajudar a encontrar caminhos e soluções que lhe tragam maior tranquilidade para lidar com essas situações.


Se você se identificou com os assuntos tratados neste post e gostaria de aprofundar-se no autoconhecimento através da psicoterapia ONLINE, entre em contato comigo clicando aqui. Desta forma eu poderei explicar mais sobre o meu trabalho para você e você poderá tirar dúvidas sobre a psicoterapia ONLINE.


Links Úteis:


Agendamento de consultas com a Dra. Camila Couto e Cruz



Siga as redes sociais para ter acesso a conteúdos como esse diariamente:

Facebook



Instagram



Quem escreve:

Camila Couto e Cruz é psicóloga com formação em Gestalt-Terapia e doutorado em Psicologia Social pela University of Queensland; uma das 50 melhores universidades do mundo, de acordo com o QS World University Ranking. Camila trabalha com psicoterapia na modalidade online, atendendo brasileiros que vivem no exterior através de uma abordagem dinâmica, voltada para a auto-regulação e ajustamento criativo do indivíduo. Agende uma sessão informativa sobre a psicoterapia online, sem nenhum custo, clicando aqui.


372 views0 comments