top of page

Morando no exterior: Guia básico de como lidar com a ansiedade



A ansiedade é um transtorno que afeta milhões de pessoas em todo o mundo e não é diferente para os brasileiros que vivem no exterior. As consequências da ansiedade podem ser devastadoras, especialmente para aqueles que estão distantes de sua terra natal e enfrentam a solidão, o isolamento e a adaptação a uma nova cultura. Neste texto, vamos explorar como a ansiedade pode afetar a vida dos brasileiros que vivem no exterior e apontar soluções para melhorar os sintomas da ansiedade.


A ansiedade pode afetar a vida dos imigrantes de várias maneiras. Um dos principais sintomas é o sentimento de solidão, já que muitas vezes essas pessoas deixam sua família e amigos para trás. A falta de conexões sociais pode levar a um sentimento de isolamento, tristeza e desespero. Isso frequentemente é fruto da dificuldade que o imigrante enfrenta ao se comunicar em um novo idioma, que se soma à pressão para se ajustar a um novo ambiente, gerando incerteza em relação ao futuro.


A adaptação a uma nova cultura pode ser um fator estressante para muitos brasileiros que vivem no exterior. Além de ter que aprender novos costumes e tradições, eles também podem enfrentar barreiras linguísticas e culturais. A falta de conexões sociais e a saudade da família e amigos também podem levar à solidão e isolamento, o que pode contribuir para o desenvolvimento de quadros de ansiedade. A pressão para se ajustar a um novo ambiente e a incerteza em relação ao futuro também podem aumentar os níveis de estresse e ansiedade para aqueles que vivem no exterior.


Os primeiros sinais de que uma pessoa está desenvolvendo um quadro de ansiedade podem variar de acordo com cada indivíduo e sua situação específica. No entanto, alguns sinais comuns incluem sentimentos de medo ou apreensão constantes, preocupações excessivas com situações cotidianas, dificuldade em relaxar ou dormir, sintomas físicos como dores de cabeça, problemas gastrointestinais e tensão muscular.


Além disso, a pessoa pode apresentar um comportamento evitativo, como evitar situações que possam desencadear a ansiedade, e sentir um desconforto intenso quando exposta a essas situações. É importante lembrar que nem todos os sintomas precisam estar presentes para caracterizar um quadro de ansiedade, e é fundamental procurar ajuda profissional se algum desses sintomas estiver afetando a qualidade de vida da pessoa. Quanto mais cedo o quadro de ansiedade for identificado e tratado, melhores são as chances de a pessoa lidar com as dificuldades de forma menos danosa à sua saúde mental e física.


Para ajudar a aliviar os sintomas da ansiedade, existem várias soluções. A primeira é praticar técnicas de relaxamento, como a meditação ou a respiração profunda. Essas técnicas podem ajudar a acalmar a mente e reduzir os níveis de estresse e ansiedade. Outra solução é a prática regular de atividades físicas, que podem ajudar a liberar endorfina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar.


A terceira solução é manter uma dieta saudável e equilibrada, evitando alimentos que podem aumentar a ansiedade, como os ricos em açúcar ou cafeína. A quarta solução é a psicoterapia, já que uma abordagem terapêutica da ansiedade pode ajudar a identificar e mudar padrões de pensamentos e comportamentos que contribuem para o aparecimento dos sintomas.


Embora a ansiedade possa se manifestar em situações cotidianas, como antes de uma apresentação ou uma entrevista de emprego, ela tem raízes profundas na história de vida do indivíduo. A ansiedade pode estar relacionada a eventos traumáticos passados, como abuso ou perda de um ente querido, e pode ser agravada por fatores como genética, personalidade e estilo de vida.


É importante que o tratamento da ansiedade leve em consideração esses fatores e seja realizado em um nível mais profundo, por meio da identificação e resolução das causas subjacentes. Por isso, na terapia, o indivíduo é provocado a acessar essas questões e a trazer para a consciência os fatores que estão por trás dos sintomas que emergem em momentos de crise. Tratar a ansiedade de forma superficial pode aliviar os sintomas temporariamente, mas não aborda as causas subjacentes e pode levar a uma recaída posterior.


A ansiedade pode ter um grande impacto na vida dos brasileiros que vivem no exterior, mas existem soluções eficazes para aliviar seus sintomas. A terapia pode ajudar a identificar os gatilhos de ansiedade, desenvolver estratégias para lidar com eles e prevenir crises de ansiedade no futuro. Além disso, a terapia pode fornecer um ambiente seguro e acolhedor para discutir problemas emocionais e fornecer suporte emocional durante momentos difíceis.


Se você se identificou com os assuntos tratados neste post e gostaria de aprofundar-se no autoconhecimento através da psicoterapia ONLINE, entre em contato comigo clicando aqui. Desta forma eu poderei explicar mais sobre o meu trabalho para você e você poderá tirar dúvidas sobre a psicoterapia ONLINE.



Links Úteis:





Siga as redes sociais para ter acesso a conteúdos como esse diariamente:







Quem escreve:


Camila Couto e Cruz é psicóloga com formação em Gestalt-Terapia e doutorado em Psicologia Social pela University of Queensland; uma das 50 melhores universidades do mundo, de acordo com o QS World University Ranking. Camila trabalha com psicoterapia na modalidade online, atendendo brasileiros que vivem no exterior através de uma abordagem dinâmica, voltada para a auto-regulação e ajustamento criativo do indivíduo. Agende uma sessão informativa sobre a psicoterapia online, sem nenhum custo, clicando aqui.

553 views0 comments

Comments


whatsapp-icone-1.png
bottom of page